O Objeto

 Olá, eu sou um estojo, com as seguintes caracteristicas : minha cor é um rosa claro, mais que sou largado de mão e abandonado por minha dona como tantos e tantos dos meus outros companheiros que são atirados para um lado ao final de ano.
 As vezes tenho outra utilidade e posso fazer outra pessoa por mais um ano ou quem sabe até mais fazendo aquela pessoa feliz, ou posso ser repassado.
 Mas muitas vezes a maioria no começo do ano ganham estojos novos, porque nós já estamos ultrapassados ou na maioria das vezes riscados igual a um lixo.
 Todo inicio de ano escolar ganhamos mais variedades, cores, desenhos que agradam mais do que aquele do ano que passou e mesmo quem pensava em ainda tentar usar o estojo do ano passado,acaba comprando outro, mais interessante e mais legal.
 Alguns preferem cores escuras, outros mais claros, desenhos mais simples, mais complementados, mas enfim tem e surge cada vez mais estojos das diversas formas, mas temos no final uma única coisa em comum servir para guardar os acessorios que são precisos durante uma aula ou o ano inteiro no qual precisamps para estudar : Canetas das mais diferentes cores, formatos, lapis, borracha, erorex, marca texto, entre tantas outras coisas no qual colocamos dentro do estojo.
  Uns dão mais alegria, mais vibração, vida com suas cores, outros nem tanto, são cores que não tem tanta vida enfim cada um com sua opinião e seus gostos .
  Mas isso vai de cada dono, uns são bem tratados, cuidados, outros nem tanto, mas também não são totalmente abandonado ou desvalorizado.
 Mas o que mais me alegra e estar cheio de coisas, mas sim com VIDA e não aqueles estojos, que são enormes mas porem sem vida, mas também cheio de intulios que na verdade não serve para nada.
 As vezes ao chegar da aula seja em qualquer um dos turnos as vezes só sou mexido em alguma rara ocasião.
Pois me deixam de lado, e só me vem no outro dia, ou se não, se precisa de algo,que tem no estojo, ai sim eu sou util, mas logo depois ja sou guardado novamente.
 Mas muitas vezes no final do ano chego todo riscado, as vezes nem tentam me reaproveitar pois sou largado num local que nunca mais abre e nem se quer olham pra mim, ou sou limpo e guardado e lá se vai mais um ano.
Mas ja estou acustumado com essa rotina de sempre e a tão esperada férias que os alunos desejam todo o ano e depois ser largado de mão, repassado, ou até esquecido.
Ps : texto escrito na aula de redação do dia 15.03.10

3 comentários:

  1. Eu nunca parei para pensar nos sentimentos dos meus trilhões de estojos espalhados por ai. Coitados, me senti culpada agora D:

    Feliz pascoa!
    xx

    ResponderExcluir
  2. É a primeira vez que fico sabendo o q se passa na cabeça de um estojo, hehe...
    Bom texto...
    Tô seguindo
    Bjs!

    ResponderExcluir
  3. Ai que texto fofo. Super criativa você, menina! :D Adoro estojo e foi super legal descobrir como um se sentiria, caso fosse vivo! :D Ótimo texto! :D
    Beijocas ;*
    juhcentrismo.wordpress.com

    ResponderExcluir

Obrigado a todos que comentem, aos que me seguem e até mesmo os que visitam raramente, fazem parte da história deste blog!