Fobia Social

O que é ?
A fobia social é a intensa ansiedade gerada quando o paciente é submetido à avaliação de outras pessoas. Essa ansiedade ainda que generalizada não se estende a todas as funções que uma pessoa possa desempenhar. Na maioria das vezes concentra-se sob tarefas ou circunstâncias bem definidas. É natural sentir-se acanhado quando se é observado: esse desconforto até certo ponto é normal e aceitável, muitas vezes vantajoso. Passamos a considerar esta vergonha ou timidez como patológicas a partir do momento em que a pessoa sofre algum prejuízo pessoal por causa dela, como deixar de concluir um curso ou uma faculdade por causa de um exame final que exige uma apresentação pública ou diante de um avaliador(es).

 Características : As pessoas afetadas por essa patologia compreendem que seus medos são excessivos e irracionais, no entanto experimentam uma enorme ansiedade e apreensão ao confrontarem situações socialmente temidas e não raramente fazem de tudo para evitá-las. Durante as situações temidas, é freqüentemente presente nessas pessoas a sensação de que os outros as estão julgando e, enfim, tais sujeitos não raramente temem ser reputados muito ansiosos, fracos ou estúpidos. Por conta disso, tendem freqüentemente a se isolarem.As pessoas com ansiedade social são pessoas excessivamente preocupadas com o julgamento alheio, com a opinião dos outros a seu respeito, são perfeccionistas e determinados. Com essas características os portadores de fobia costumam ter alto senso de responsabilidade, bom desempenho profissional e avidez pelos desafios da vida social. A preocupação excessiva com as situações sociais onde estará sob apreciação alheia, desperta intensa ansiedade antecipatória.
Esta timidez torna-se patológica a partir do momento em que a pessoa sofre algum prejuízo pessoal, como deixar de concluir um curso ou uma faculdade ou uma entrevista por causa de um exame final que exige uma apresentação pública diante de um avaliador(es).A doença começa a se manifestar na infância e início da adolescência e segue um curso crônico com alta proporção de comorbidades o que faz com que seja considerado um importante problema de saúde pública, embora subre conhecido e subdiagnosticado. A fobia social é frequentemente confundida com excesso de timidez e traços de personalidade. Com isso, muitos sofrem a vida inteira sem saber que sofrem de um transtorno de ansiedade social. Quando o paciente não é diagnosticado precocemente as conseqüências são traumatizantes como pedidos de demissão, Estudos apontam diferenças entre os fóbicos e não-fóbicos na forma de se auto-avaliarem. Os fóbicos pensam que não vão dar conta e que todos estão observando-as.ce haver também uma associação estatisticamente significativa entre a fobia social e o ambiente familiar: quanto maiores forem os níveis de protecionismo e autoritarismo exercidos pelos pais, maiores os índices de fobia social, e, quanto maiores os níveis de carinho e autonomia dada pelo pais, menores são os índices de fobia social. Pode existir, na história do desenvolvimento da fobia social, alguma experiência social negativa, digamos traumática, geralmente na infância, que tenha se abatido sobre uma pessoa psicologicamente vulnerável ou afetivamente mais sensível, com conseqüências negativas, contaminando novas relações sociais. De modo geral esses pacientes com Ansiedade Social começam a evitar situações sociais que provocam respostas ansiosas desagradáveis e, por trás dessa evitação, surgirá uma sensação de alivio, juntamente com sentimentos de culpa por não estar conseguindo enfrentar o problema social. Cada conduta de evitação reforça a fobia e promove sua manutenção, de tal forma que, se não tratada, a Fobia Social tende a ser crônica e incapacitante.                     SINTOMAS : 
  • Ansiedade crônica, às vezes associada também aos ataques de pânico.
  • Ansiedade antecipatória, isto é, aquela que surge antes de se expor socialmente, ou só de se pensar na situação temida.
  • Angústia e turvação do pensamento.
  • Tensão muscular, sudorese, dificuldade para falar, mal estar abdominal e falta de ar.
  • Medo de não estar em estado de comportar-se de modo adequado em situações sociais..
  • Tremores nas mãos, pés ou voz.
  • Suor excessivo, suando frio (especialmente nas mãos).
  • Palpitações ou calafrios. (Raro)
  • Tendência a evitar situações que o colocariam em exposição social (Tendência ao Isolamento).Fazer amizades, 
  • Falar em público.Escrever, ou dirigir, ou praticar esportes enquanto é observado.Andar na rua, ser observado e julgado pelas pessoas.
  •  Participar de eventos sociais e festas.Estar em espaço fechado onde há gente desconhecida. Iniciar uma conversa com pessoas desconhecidas.Ser apresentado a outras pessoas, Dar ou aceitar cumprimentos para pessoas desconhecidas, etc.
Texto sobre Fobia Social, há um bom tempo eu gostaria de fazer este post mas só senti preparada agora após quase dois anos de tratamento. E realmente é um tema pouco conhecido ou falado. Descobri por acaso pois me tratava com psicologa. E pesquisei sobre o assunto e bem interessante sobre o que eu penso foi citar em um outro post sobre um outro assunto também já estou preparando. Tive uns contratempos e não consegui postar o que eu havia planejado, reorganizando algumas coisas.

10 comentários:

  1. Essas fobias são bem tensas... Ainda bem que tu tá bem... beijo

    ResponderExcluir
  2. Nossa, pense em um texto que me prendeu do início ao fim. Fora este! Nossa, tanto á dizer...
    Antes, eu tinha dificuldade para falar em público, mais não fiz nenhum tratamento, e conseguir vencer, este medo, pânico.

    Beijos,Parabéns em, excelente texto!
    http://pamellaferracini.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Deve ser algo bastante complicado ter este tipo de fobia. Eu não me vejo tento nada que envolva o público e a sociedade no geral, é algo que eu gosto muito de me relacionar. Sem dúvidas é um medo muito complicado de lidar, não é?

    Vi no final do texto que você se trata com uma psicológa. Você tem este tipo de fobia? O mundo precisa saber e conhecer este tipo de medo, porque muitas pessoas julgam os outros quando são mais fechados ou "na dele".

    Adorei o blog e quero saber todas as novidades e conhecer mais sobre você, Ana! Já estou seguindo. Espero que curta o meu!
    www.pronomeinterrogativo.com

    ResponderExcluir
  4. Já tive fobia social e já me tratei com psicólogos. Mas a minha era por algumas circunstâncias e eu fiquei "boa". É algo muito difícil de se lidar e que nem todo mundo entende. Muitas pessoas acham que isso é frescura, quando não é.
    Mas para a pessoa melhorar, ela precisa querer, em primeiro lugar.

    Está muito lindo aqui! ♥
    Beijo!

    ResponderExcluir
  5. Nunca tive esses problemas, sempre fui aberta demais .. as vezes rola uma insegurança ou uma timidez, mais nada demais ..
    espero que tudo fique melhor do que já está , fico feliz por você já se senti segura pra falar disso (:

    http://leideanediniz.blogspot.com ;*

    ResponderExcluir
  6. Nossa que tenso linda. Espero que você fique bem! Quando isso acontece o blog até que ajuda né?

    Estamos falando de fotografia lá no blog:
    http://mentesolvente.blogspot.com.br/
    se você quiser, participe da nossa discussão!

    ResponderExcluir
  7. Já tive medo de falar em público, mas depois de um tempo vi que eu não tinha nada a perder e que era no fundo bobagem esse medo todo, e parei com isso.
    http://sweetdreamssah.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Ai tomara que você melhore e que tudo de certo na sua vida! lelusantos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Voltei de vez com o PM, e muito obrigada pelo apoio lá no blog, ta bom? Estou com novo layout e muitas novidades. Te espero lá <3
    grande bj. momamoraes.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. A minha não é crônica, eu acho,
    deve ser fruto do meu desencanto com a humanidade.

    ResponderExcluir

Obrigado a todos que comentem, aos que me seguem e até mesmo os que visitam raramente, fazem parte da história deste blog!